Questões sobre a crise hídrica

cosmopista

Algumas questões pertinentes sobre o último texto (http://cosmopista.com/2014/10/14/10-mitos-sobre-a-crise-hidrica/) chegaram até mim. Tento responder:

1- “No atual cenário, a água pode mesmo acabar?” Devemos complementar a pergunta: Quando? Para quem? O sistema de represas de São Paulo está todo interligado, ou seja, é possível bombear água de um lugar para o outro, inclusive para o reservatório da Sabesp na esquina da Cerro Corá com a Heitor Penteado, um dos pontos mais alto do sítio urbano. A “Cantareira” é importante para garantir pressão para o sistema, já como as represas dessa região estão mais altas que a Paulista e assim a água desce por gravidade. Para tirar água da Guarapiranga (em um nível baixo), e mandar para Paulista se gasta muita energia elétrica para bombeamento e o custo da água fica caro para a Sabesp. Voltamos para o problema principal: maximização de lucros a todo custo. Assim, o esgotamento completo da “Cantareira” não…

Ver o post original 950 mais palavras

Anúncios

Sobre florencio1

um homem simples
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s